HISTÓRIA:

O nosso pão de eleição é sem dúvida a broa, feita de milho branco ou amarelo, inteiramente de farinha de milho, ou com mais ou menos centeio. É obrigatória no nosso caldo verde, acompanha os pratos de bacalhau mas também lhe serve na confeção e uma boa sardinhada estaria incompleta sem uns nacos de broa a servir-lhe de cama. Indispensável com o presunto e o fumeiro!... É divina frita apenas em azeite e pode acompanhar sável frito em temporada!...

“Broa, presunto, chouriço, azeitonas curtidas e vinho verde, quem lhe resiste!..

Recém-saída do forno, fumegante, desfeita numa tijela polvilhada com açúcar e regada com vinho verde tinto durante séculos confortou estômagos depois duma jornada de trabalho na lavoura.

A broa sem dúvida permanece o nosso pão de eleição!...  

 

PREPARAÇÃO:

Na maceira misture as duas farinhas e peneire-as, junte o sal à água que deve estar morna e adicione ao crescente (fermento) com cerca de 500 gr de farinha. Deixe levedar cerca de 3 horas. Escalde então As restantes farinhas com água a ferver e misture tudo com o fermento. Molde uma bola com a massa, Espalhar farinha por cima. No centro da massa prima com a mão uma cruz bem marcada (servirá para verificar se a massa já levedou). Segundo as tradições deveremos dizer a seguinte reza ao mesmo tempo que fazemos a cruz:

"São Vicente te acrescente, São Mamede te levede e te ponha o sobretudo que eu fiz o mais que pude, Ámen".

Deixar a massa a levedar por aproximadamente 1 hora a massa estará levedada quando a cruz que fizemos anteriormente deixar de se notar.

Tenda então a massa com a ajuda de uma gamela de madeira própria para lhe dar a forma e leve ao forno bem quente.

Guardar na maceira embrulhada em lençol de linho.

 

Ingredients

Directions

A broa