As Batatas louras de Valença A batata depois do pão é o alimento com que mais relação mantemos!.. Se não é hoje amanhã de certeza que vamos comer batatas. Não são prato principal mas tem um vasto receituário, afinal comemos batatas com quase tudo. Verdade ou mito? Certo é que a batata também fazia parte dos remédios caseiros quantas vezes as nossas avos quando alguém tinha dor de cabeça não lhe atava um lenço na testa com rodelas de batata crua para aliviar a dor. Nas nossas adegas a um canto, estava sempre reservado um espaço que chamávamos barra das batatas, feita em madeira que se armavam VER RECEITA
Arroz de forno feito embrulhado em jornais As marmitas que os trabalhadores levavam com a comida para o trabalho eram embrulhadas em jornais, assim mantinha-se quente durante o tempo necessário de fazer a refeição quente!… Alguém se apercebeu que o arroz depois de cozinhado e embrulhado em jornais além de se manter quente, o comportamento do arroz era de um arroz solto, parecido ao arroz de forno. Foi assim que as nossas cozinheiras étnicas e porque em muito do nosso receituário o arroz seco feito no forno era obrigatório como acompanhamento em muitos dos nossos pratos, foi assim que adaptaram esta forma de fazer arroz seco sem necessitar VER RECEITA
Arroz de feijão com chouriço Este prato foi servido na cantina da escola primária da vila de Valença às crianças até finais dos anos sessenta. A cantina estava apenas reservada às crianças que eram de mais longe, assim como às mais necessitadas, os outros apenas disfrutavam do cheiro que vinha do refeitório. PREPARAÇÃO: Demolhar o feijão de um dia para o outro, cozer em água e a meio juntar também o chouriço, escorrer e reservar a água. Em um tacho fazer um refogado com azeite cebola, alho, e salsa, deixar refogar e juntar a água que sobrou da cozedura, suficiente para completar o cozinhado. Juntar o VER RECEITA
Pastelão de Valença Quando a despensa estava vazia e era necessário confortar a família de alimento, as nossas avós para a ceia cozinhavam o que chamávamos de pastelão, do galinheiro traziam os ovos da horta a cebola e a salsa, o sal e pimenta, azeite para fritar complementavam o que com a broa cortada em nacos e a tigela de vinho cumpriam o dever de alimentar. PREPARAÇÃO: Primeiro bater os ovos e adicionar a farinha sem parar de mexer até ficar uma massa uniforme. Levar a fogo brando uma sertã com azeite, juntar a cebola e deixar que tome uma cor cristalina, levantar o VER RECEITA

Topo