HISTÓRIA:

Eis uma receita bem nossa, não só pela riqueza da espécie cinegética mas também pela afinidade que temos com os escabeches, uma ótima entrada que delicia gastrónomos seguidores desta peculiar iguaria. Depois de confecionadas podem ser conservadas em frascos em vácuo, na despensa em lugar fresco durante meses.

O vácuo podemos provocá-lo enchendo bem os frascos, com o escabeche já terminado, mas mantendo uma pequena câmara entre o cozinhado e a tampa, fecha-se muito bem os frascos e mergulham-se em água a ferver durante 30 minutos em panela fechada, deixando depois arrefecer os frascos dentro da panela.

 

PREPARAÇÃO:

Depois de limpar as codornizes, partem-se ao meio, temperam-se de sal e pimenta de moinho, o alho laminado, os cravinhos, o louro e o vinho branco, e o vinagre, deixar repousar de um dia para o outro em lugar fresco.

No dia seguinte escorrer as codornizes da marinada, alouram-se no azeite; no azeite da fritura juntamos toda a marinada à qual juntamos a cebola cortada em meias luas e a cenoura em tiras tipo batata palha, deixar cozer em lume muito brando, quando a cebola começar a ficar com uma cor vidrada juntar as codornizes e os grãos de pimenta, deixar cozer mais 20 minutos em lume muito lento, retificar de sal e deixar arrefecer, conservar em frigorífico (tem uma validade de algumas semanas). Se pretendermos conservar mais tempo devemos seguir as indicações de vácuo mas as codornizes devem ser introduzidas nos frascos em quente.

Servir em frio com uma salada variada.

 

Ingredients

Directions

Codornizes em escabeche