HISTÓRIA:

As empadinhas de lampreia não podem ficar desassociadas do receituário da lampreia, na realidade são o aproveitamento das partes menos nobres cabeça e rabo, mas também do aproveitamento do que sobra!...

Se é que sobra!...

De esse aproveitamento picamos muito bem todos os bocadinhos proveitosos assim como o máximo de calda. Se as empadinhas ficarem bem cheias, melhor.

Devo esclarecer, que podemos cozinhar a lampreia exclusivamente para fazer empadinhas, a forma ideal é a da receita da “Lampreia Estufada de Valença”.

Curiosamente, tenho conseguido que muita gente que diz que não gosta de lampreia, quando prova as empadinhas, muda de opinião.

 

PREPARAÇÃO:

Reservamos um punhado de farinha, para ir polvilhando durante o estiramento da massa, com a restante em uma superfície lisa, vamos misturando a farinha com o fermento, fazemos um buraco no meio e juntamos 1 ovo (gema e clara), 2 colheres de sopa de manteiga derretida e a água temperada. Amassa-se muito bem, até que tudo fique bem ligado e uniforme, faça uma espécie de bola e deixar levedar coberta com um pano, durante meia hora.

Estirar a massa com um rolo muito bem estirada, é importante que fique bem fina, cortar na forma das formas que devem estar untadas com manteiga, encher com a lampreia e cobrir com uma pequena tampa, com a ajuda dos dedos ir dobrando para que fiquem fechadas. Vão se colocando em um tabuleiro antiaderente, dissolvem-se 2 gemas de ovo em 3 colheres de azeite e pincelam-se todas as empadinhas; levar ao forno, que já de estar quente entre os 180º e 200º cerca de 30 minutos. Recomendo que se acompanhe a cozedura, muitas vezes os fornos que temos em casa não respeitam ao pormenor a temperatura, assim que quando estiverem loirinhas o melhor é retirar o tabuleiro do forno. Desformar ainda quentes.

Servir polvilhadas com salsa picada.

 

Ingredients

Directions

Empadinhas de lampreia