HISTÓRIA:

Entre muitas das iguarias natalícias, as rabanadas são obrigatórias em todos os lares. Existem muitas formas de confecção: com leite, canela e ovos, vinho, mel, calda de açúcar e limão. É variada e cada cozinheira tem o seu segredo. Nas minhas buscas deste rico património, foram-me dadas tantas receitas quantas as pessoas que se prontificaram a oferecê-la, fiquei com todas e escolhi a seguinte.

 

PREPARAÇÃO:

Corta-se o cacete em fatias da grossura de um dedo; colocam-se num tabuleiro e regam-se com leite morno, que ferveu com a casca de limão, o pau de canela e açúcar a gosto, de modo a ficarem bem demolhadas. Em seguida, batem-se os ovos. Pega-se nas fatias de pão, que se espremem um pouco entre as palmas das duas mãos, passando-as bem pelo ovo batido e fritando-as de seguida em óleo bem quente, virando-as para ficarem bem douradinhas de ambos os lados. Depois de fritas, escorrem-se, colocam-se em travessa de ir à mesa e polvilham-se bem com uma mistura de açúcar e canela.

 

Ingredients

Directions

Rabanadas da consoada