HISTÓRIA:

Quem julgue que os robalos já desapareceram do rio Minho, estão completamente enganados, foi num fim de tarde de meados do mês de Junho de 2017, comentei com o meu vizinho Paulo que tinha necessidade em adquirir umas savelhas para levar a cabo as minhas experimentações culinárias, logo me questionou venha daí homem eu vou agora á pesca com a Maria, até ela já apanhou o gosto pela pesca temos ainda dia até às “nove e meia” 21h 35m, vá ter ao rio, e vai também á pesca!... Não tardei em lá chegar, era importante para mim levar para casa algumas savelhas, isto é se houvesse sorte!... A pescaria do fim de tarde foi mesmo de sorte!...

Diz o Paulo que foi por ser o meu batismo na pesca da savelha!... Certo é que depois de mais de uma dúzia de savelhas já pescadas, sua esposa Maria em um lançamento sentiu uns quantos puxões na linha, o Paulo já experimentado exclama não é savelha tem calma Maria vai colhendo devagar, julguei ser um sável ou quem sabe um salmão, mas não a força que se fazia sentir na linha não era para tanto, quando o peixe saiu da água fique emocionado pelo excelente robalo de umas 800g que os meus olhos contemplavam, pensei logo mais uma espécie do rio Minho para experimentar uma das nossas receitas. Começava a anoitecer e a 200 metros do nosso barco uma valente pata seguida por nove pequenos patos atravessava o rio de Portugal para Espanha apressadamente. O nosso fim de tarde de pesca tinha chegado ao fim a pescaria não tinha sido má foram pouco mais de 2 horas, de regresso ao cais para desembarcar somos surpreendidos por uma enorme lontra que se passeava ali mesmo na nossa frente espreguiçava-se nas serenas águas do rio Minho, ignorando-nos completamente como se já nos conhecêssemos.

A natureza é sabia ainda nos surpreende com estas coisas!...

 

Esta receita utiliza-se em Valença para a assar muitos dos peixes do rio Minho.

 

PREPARAÇÃO:

Depois do robalo amanhado danos uns golpes no lombo, colocamos em tabuleiro de barro para ir ao forno, lardeamos com as batatas cortadas em cubos cobrimos com as cebolas também em cubos e os dentes de alho picados temperamos de sal e dispomos as rodelas de tomate e a salsa regamos primeiro com o vinho e depois com o azeite, moer a pimenta a gosto por toda a superfície e colocamos as rodelas de limão nos golpes de demos nos robalos.

Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 45 minutos.

 

Ingredients

Directions

Robalos do rio Minho